Como a falta de previsibilidade impacta o seu consultório ou clínica?

Uns dos grandes vilões da gestão financeira de estabelecimentos de saúde: a falta de previsibilidade gera ineficiência e, por isso, prejuízos financeiros graves que podem resultar até mesmo no fechamento de uma clínica.

Como anda a saúde do fluxo de caixa do seu negócio?
Todo mês, você lança as contas a pagar e as contas a receber. Esse movimento que considera entrada e saída de recursos, chamado fluxo de caixa, é lição de casa de todo empresário. Mas o que seria uma gestão relativamente fácil para a maioria dos ramos de atividade, no seu caso não é simples assim, não é?

O grande desafio para o médico é lidar com a falta de previsibilidade dos recebíveis, algo tão característico no seu negócio. E quanto maior o estabelecimento, uma clínica de médio ou grande porte, por exemplo, mais difícil é a situação.

Falando um pouco da realidade de 99,9% da categoria médica, de que maneira equacionar — com a eficiência necessária — tantas variáveis como as diferentes datas de entrada financeira dos planos de saúde, que pagam de 45 a 60 dias após o faturamento enviado? Em alguns casos, podendo se extender por até 90 dias?

Para deixar a situação mais aguda, o que dizer e as múltiplas datas de recebimento de pacientes particulares e das operadoras de cartão de crédito e débito, que trabalham com 30 e 2 dias, respectivamente?

Radiografia financeira
O que seria o melhor dos mundos, ou seja, um consultório cheio, uma clínica em pleno funcionamento ou um hospital com a capacidade preenchida, pode se transformar em problema, um passinho para perder o pé das contas. E isso, definitivamente, não pode acontecer!

Garantir a saúde do fluxo de caixa é vital para a sobrevivência de qualquer negócio. Sem o controle exato de entradas e saídas, como apurar o que você tem em caixa realmente e, a partir desse valor, controlar o presente e projetar o futuro?

A análise do fluxo de caixa é tão importante para o empresário quanto a interpretação do exame de um paciente para o médico. Porque, em ambos os casos, é possível determinar tratamentos para fortalecer o organismo — investir os recursos ou pensar projetos de expansão, quem sabe. Ou, se o saldo for negativo, buscar estratégicas que revertam o quadro.

O remédio é descomplicar
Em outros tempos, o médico lançava as contas a pagar e a receber em um caderno ou agenda. Claro que o controle pode ser feito dessa forma, e muita gente ainda usa como instrumentos papel, lápis e calculadora. Em última análise, o que importa é ter as contas sob controle.

Hoje, porém, a falta de previsibilidade dos recebíveis somada às inúmeras demandas que ocupam o tempo do médico leva à necessidade de gerir tantos dados de forma eficiente. Isso virou questão de sobrevivência e utilizar a tecnologia a seu favor é uma das melhores armas que um médico pode dispor!

Por isso, quando o assunto é gestão financeira inteligente, você pode contar com a nossa plataforma digital para ter previsibilidade e compreender com precisão, a data e o valor dos seus ganhos.

Descomplicar os indicadores da saúde financeira do seu consultório e tomar decisões ainda mais conscientes é um dos benefícios que você encontrará no nosso aplicativo.

Você ainda pode contar com produtos financeiros #feitosparamedico como a possibilidade de antecipar seus recebíveis junto aos convênios, entre tantas outras vantagens!

Compartilhe nas redes