telemedicina-2

Como escolher uma plataforma de teleconsulta?

Escolher bem uma plataforma de teleconsulta é essencial para garantir a continuidade dos atendimentos aos seus pacientes, principalmente neste momento de distanciamento social pelo qual passamos.

Apesar de o exercício da telemedicina ter sido liberado em caráter de exceção durante a pandemia do Covid-19 pelo CFM e também pelo Ministério da Saúde, este modelo de atendimento vem ganhando cada vez mais espaço no mercado de saúde e caindo no gosto tanto dos profissionais que prestam o serviço, quanto dos pacientes, que estão se adaptando muito bem a este formato de atendimento.

Telemedicina
Muitos especialistas comentam que a telemedicina veio para ficar, por diversos motivos, como permitir levar um atendimento mais especializado a lugares distantes e permitir o acompanhamento de pacientes em situações adversas, como os que apresentam alguma dificuldade de locomoção ou outra situação clínica que exija repouso.

Por isso, se você ainda não possui um sistema que permita a realização de teleconsulta, listamos algumas orientações e características importantes para que observe antes de escolher a solução mais adequada para o seu consultório ou clínica médica.

Acesso fácil
A acessibilidade é um fator muito importante, pois o perfil do paciente pode variar muito, desde o mais familiarizado com a tecnologia até o que tem mais dificuldades.

Uma boa prática é optar por uma solução híbrida, que opere em qualquer navegador, que preferencialmente não exija a necessidade de instalação de apps e ainda que seja compatível com diversos dispositivos, como smartphones, tablets e computadores.

Importante também que o paciente receba uma notificação, por e-mail por exemplo, com as principais informações da consulta, como o profissional, data e hora.

Mais do que videoconferência
Para a teleconsulta ocorrer com naturalidade, é necessário mais do que uma videoconferência.

É recomendável que se tenha na mesma plataforma um prontuário eletrônico que permita o registro de todas as informações do atendimento.

Também é indispensável que se tenha a possibilidade de envio de receitas, solicitações de exames e atestados. Estes documentos podem ser enviados por SMS, e-mail e devem ter a possibilidade de assinatura digital.

Segurança
Pesquise o fornecedor de software do sistema que você está escolhendo, importante ser uma empresa de tecnologia consolidada no mercado, pois os dados dos seus pacientes possuem um valor inestimável.

A teleconsulta também deve prover mecanismos de segurança, como chave exclusiva para cada atendimento e a possibilidade do profissional autorizar o acesso do paciente.

Importante também que o paciente esteja de acordo com o modelo de atendimento à distância, saiba das limitações e possibilidades, por isso recomenda-se sempre que o paciente receba o termo de consentimento.

Eleve Saúde (Linha Personal Med)
O Eleve Saúde (Linha Personal Med) é a evolução do sistema Personal Med, focado na gestão de consultórios e clínicas, totalmente online e que conta com a experiência de mais de 25 anos no segmento de saúde.

Além de atender completamente as necessidades da teleconsulta, o Eleve Saúde possui recursos para atender as demandas particulares da maioria das especialidades médicas.

Conheça melhor o Eleve Saúde em nosso site.

Sobre o autor:

Braian Bastos Bernardon é Product Manager na TOTVS, Especialista em Gestão de TI pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e com Certificação em Registros Eletrônicos de Saúde pela Edumed.

Compartilhe nas redes

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email