3 dicas para acertar na gestão financeira do consultório

Assim como a rotina dinâmica do médico, a gestão financeira de seu consultório também requer aprimoramentos constantes. A prática regular de verificar os processos e compreender o que pode ser melhorada na gestão pode ser realizada por semestre ou anualmente, assim, o médico tem a possibilidade de testar a fundo as mudanças na gestão e ir aperfeiçoando-as ao longo do tempo.

Pensando nisso, elaboramos três reflexões com dicas sobre: precificação e reajuste; bitributação e controle com previsibilidade, para você acertar de vez na dinâmica financeira do seu consultório ou clínica. Afinal, conhecimento é poder e estamos aqui para te ajudá-lo a alcançar cada vez mais sucesso!

Nesse artigo, você saberá mais sobre:

1. Precificação
2. Bitributação e imposto
3. Controle e previsibilidade

Vamos juntos ir além na gestão de seu empreendimento médico?

1. A sua precificação está correta ou chegou a hora de reajustar os valores?

O reajuste no valor dos atendimentos e procedimentos é recorrente em todos os setores, inclusive, na área da saúde. Entretanto, isso não significa que seja simples para esses profissionais definir a precificação sobre seus serviços. A pergunta que fica é: qual o momento certo para realizá-lo?

Primeiro, compreenda qual o custo mensal para manter seu consultório funcionando no azul. Liste todas as suas despesas e calcule o número de atendimentos mensais que precisa ser feito para arcar com todos os custos e começar a ter um faturamento positivo. Se o faturamento não suprir as despesas ou gerar uma margem de faturamento abaixo do definido, então está na hora de reajustar os valores praticados e talvez expandir a agenda.

Agora, se o faturamento mensal definido está sendo alcançado, a prova dos 9 para entender se está na hora de reajustar ou não os valores praticados é o próprio setor da saúde. Verifique a precificação estabelecida por colegas da área, não esqueça de levar em consideração a localidade e o público alvo para que a análise seja mais assertiva.

Se o momento for de reajuste, você pode usar o nosso Simulador de Vendas para compreender o custo que deve praticar a fim de obter o valor líquido desejado. Ou seja, ao realizar o reajuste da tabela de valores praticados pelo seu consultório, insira quanto deseja receber de valor líquido e o simulador irá ajustar de acordo com a taxa do seu plano contratado. Em seguida, você pode optar em ir direto para a tela de transação do seu terminal de pagamentos com o valor atualizado!

Percebeu como nós nos atentamos até aos detalhes na hora de otimizar a sua rotina médica? Com o nosso simulador você consegue ter transparência para saber quanto cobrar.

2. Cuidado para não ter o seu faturamento desvalorizado em atendimentos conjuntos

Um dos grandes desafios da gestão financeira médica é lidar com fatores que desvalorizam a sua remuneração profissional e alguns deles passam facilmente despercebidos, como a bitributação na área da saúde.

Provavelmente, você conhece algum médico que já realizou um atendimento em parceria com outro profissional da área ou, talvez, esse profissional seja você! Ocorre que, a forma optada para realizar o pagamento e o repasse da quantia dos demais integrantes pode desvalorizar significativamente o faturamento final do responsável por receber o valor total da transação. A bitributação ocorre quando o médico é tributado duas vezes e o processo de recebimento por um atendimento em conjunto consiste na responsabilidade de um dos profissionais em receber o valor total do atendimento. Ao receber o valor total pelo serviço prestado o médico é tributado considerando que todo o faturamento é dele quando, na verdade, ele encaminhará para cada colega médico a quantia por sua participação após ter o valor disponibilizado em conta.

Um dos modos de evitar a bitributação é realizar a transação de pagamento com o Split de Pagamentos, uma funcionalidade que permite ao profissional dividir valores de forma customizada entre parceiros e que você encontra no nosso terminal de pagamentos, Medicinae Pay. Assim, o processo de repasse de pagamentos é otimizado com ainda mais segurança, já que em uma única transação você direciona o valor de participação de cada profissional para suas respectivas contas, sem deixar de cumprir com suas obrigações fiscais e sem ter o seu faturamento final desvalorizado.

3. Redobre sua atenção ao observar seus recebimentos

Como a imprevisibilidade financeira é uma característica da rotina médica, faz-se necessário que os profissionais da área dobrem sua atenção com prazos e processos. Afinal, perder um prazo ou cometer um simples erro de digitação pode ocasionar em glosa e impactar diretamente no faturamento do consultório. O mesmo acontece ao perder de vista aquela transação parcelada em 12 vezes e que você não sabe se ainda falta alguma parcela e não se recorda de tê-la no controle de seus recebíveis mensais.

Mas como manter atenção aos prazos e processos quando se tem muitas fontes de recebíveis? Trabalhando em diversos lugares: estadual, federal, fazendo plantões e ainda atendendo no consultório? E, principalmente, quando muitos médicos insistem em aceitar formas de pagamento que aumentam o risco de inadimplência e do controle de seu fluxo, como é o caso do cheque e do pagamento à vista em dinheiro?

Superar esse desafio requer uma mudança de hábito que impacta não só na saúde financeira do consultório como na saúde do próprio profissional que diminuem o tempo dedicado a questões burocráticas e evitam o stress. Entretanto, contar com aliados digitais que diminuam a necessidade de trabalho manual e tornem o acompanhamento de entradas e saídas do fluxo de caixa mais preciso pode impactar na otimização da sua rotina.

É o caso da conciliação de recebíveis, funcionalidade da plataforma Medicinae que contempla esse aspecto da gestão ao permitir que o médico visualize seus recebíveis do particular e convênio do período atual aos futuros. Ou seja, ele tem conhecimento dos recebíveis previstos para serem compensados de suas transações parceladas ou faturas com convênios.

Sem perder nada de vista e com total previsibilidade, a conciliação oferece uma visão global de suas finanças que vai do macro ao micro, desse modo, o médico consegue realizar diagnósticos com rapidez que impactam na tomada de decisões da gestão de seu consultório e contam com a possibilidade de exportar o relatório de seus recebíveis para compartilhar com seu contador, otimizando as reuniões sobre a saúde financeira do consultório e tornando-as mais precisas.

Compartilhe nas redes